JANEIRO E FEVEREIRO SERÃO MESES DE MUITA CHUVA NO SERTÃO NORDESTINO, DIZ PREVISÃO

Mais chuva sobre o Nordeste no verão 2019/2020. Muitas áreas de instabilidade se formam sobre a Região em janeiro e em fevereiro, e chove de forma constante. Os volumes serão significativos e o total acumulado poderá ficar bem acima da média em várias regiões brasileiras, entre elas a região Nordeste.
Neste verão, a situação da temperatura da água do Atlântico Sul vai fazer com que as frentes frias se desloquem mais lentamente pela costa do Sul e do Sudeste ajudando a aumentar o potencial de chuva sobre o continente.
No verão, essa é uma situação bastante favorável para a formação de ZCAS”, comenta a meteorologista Patricia Madeira, da equipe de previsão climática da Climatempo. A ZCAS deve provocar grandes volumes de chuva sobre a Bahia neste verão.
Outro fator importante no verão 2019/2020 será a fase negativa do dipolo do Atlântico. Patricia Madeira explica que “a fase negativa é quando o Atlântico Sul fica mais quente em relação ao Atlântico Norte, na costa norte do Brasil. Neste caso a ZCIT desce mais e provoca mais chuva no norte do Nordeste e norte da Região Norte”
A ZCIT – Zona de Convergência Intertropical – é um dos principais fenômenos meteorológicos que atuam no verão da América do Sul, e é responsável pela maior parte da chuva da estação em grande porções das Regiões Nordeste e Norte do Brasil.
Confira abaixo um pouco do resumo de como será os meses de janeiro, fevereiro e março no Nordeste:
Janeiro
Muita chuva e menos calor do que a média em todo o Nordeste brasileiro.
Fevereiro
Menos chuva do que em janeiro, mas ainda acima da média em todas as áreas, e com temperatura abaixo do normal.
A formação de ZCAS provoca chuva contínua na Bahia em fevereiro. Na parte norte da Região, a atuação da ZCIT é bem evidente, especialmente em fevereiro.
Março
Em março, a chuva diminui em todas as áreas, mas o sul da Bahia ainda tem volumes acima da média com a permanência de uma frente fria na região.
Tecnicamente, o Climatempo informa que o verão 2019/2020 será com uma situação de neutralidade no Pacífico Equatorial.
A temperatura da água do oceano Atlântico, especialmente do Atlântico Sul, que banha toda costa leste do Brasil, do Uruguai e da Argentina, terá maior peso no comportamento da chuva e da temperatura sobre o Brasil neste verão.
Fonte Blog Prof Carlos

Aquele velho ditado popular: Pessoa falsa é igual leite fervendo…Virou as costa, já sabe! Aprenda os truque para ferver o leite sem derramar

Difícil quem nunca virou as costas um segundinho e o leite ferveu, derramou e se espalhou por todo o fogão? A ciência explica por que isso acontece.
Ferver o leite não tem segredo algum. Basta colocar o leite em uma leiteira e deixar esquentar no fogão, até ferver. É simples, porém demorado. As vezes esquecer o leite lá e fazer outras coisas, é melhor do que ficar em pé olhando o leite até ferver.
Muitas pessoas já fizeram isso e perceberam que em um piscar de olhos, o leite subiu e derramou no fogão. Isso acontece, pois, o leite é composto por inúmeras substâncias como açúcares, lipídeos, proteínas e, principalmente, água.
Com o calor que está sendo distribuído de baixo para cima, no inferior da leiteira começará a se formar bolhas de vapor de água, enquanto na superfície do leite formará uma película muito resistente de gordura e proteína que o vapor não consegue romper.
Basta essa camada de bolhas encontrar uma pequena saída na película, que tudo sairá repentinamente numa explosão de espumas e causar o maior estrago. Por isso parece que o leite espera virarmos as costas para transbordar.
E, acredite se quiser, o leite só ferve quando você não está olhando (brincadeira, claro!). Você pode passar uma eternidade vigiando o recipiente sobre a chama do fogão que nada acontecerá. Mas experimente ir tomar um copo de água ou virar as costas por qualquer outro motivo para você ver o resultado!
Mas porque o leite sobe?
Quando o leite é fervido, as proteínas e as gorduras sobem para a superfície do liquido, formando uma camada protetora. Essa película é formada antes dá água presente no leite entrar no processo de fervura.
Com a fervura, o ponto máximo da ebulição, a bolhas de vapor começam a empurrar essa película para fora, terminando consequentemente no leite espumando e subindo para cima.
Se você acha que vai ter que passar o resto da sua vida olhando o leite até ferver, não se preocupe, temos alguns truques que não deixarão o leite derramar.
1º truque
Coloque uma colher de inox dentro da leiteira com o leite. O leite irá ferver, mas não irá transbordar.
2º truque
Com o leite já dentro da leiteira, coloque uma colher de madeira apoiada, de ponta a ponta, na borda da leiteira. Quando o leite começar a subir, entrará em contato com a colher e não derramará no fogão.
3º truque
Este truque é para quando você precisa ferver uma quantidade grande de leite, um exemplo disso é para fazer doce de leite. Coloque um pires virado de ponta cabeça dentro da panela e coloque o leite por cima. Você vai perceber que o leite irá ferver sem derramar.
Vai dizer, estes truques serão muito uteis para o resto da sua vida, não é mesmo?
Compartilhe para seus amigos!

Nesta quarta-feira a tarde nove feridos em colisão com ambulância em SC

Uma colisão entre uma Van da Secretaria de Saúde de Salto Veloso e um Renault/Sandero de Zortéa deixou nove pessoas feridas no final da manhã desta quarta-feira (22) na BR-282, em Rancho Queimado. O acidente ocorreu por volta das 11h40min no km 54 da rodovia.
Os quatro ocupantes do carro sofreram lesões graves. A van era ocupada pelo motorista e mais seis passageiros, sendo que um sofreu lesões graves e três lesões leves. Os demais não se feriram. As vítimas, que não tiveram os nomes divulgados, foram socorridas pelos Bombeiros, SAMU e helicóptero Arcanjo.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o Sandero, que fazia sentido litoral, não conseguiu fazer a curva e invadiu a pista contrária.
Fonte caco da Rosa

Cautela: Mãe encontra cobra coral no brinquedo do filho

Este verão está anormal as serpentes estão procurando lugares atípicos o que se exige cautela principalmente com as crianças a defesa Civil recebeu um chamado inusitado para retirar um cobra encontrada num velotrol de uma criança em Araçariguama.
Com ajuda da Guarda Municipal, o animal foi retirado do brinquedo e levado em segurança sem deixar ninguém ferido.
Fonte Jornal o Democrata

Cuia elétrica com USB promete manter o sabor da erva por um dia, mas seria o fim do mate lavado? Que acham disto gauchada

Já pensou poder preparar seu chimarrão pela manhã, bem cedinho, e mesmo sem trocar a cuia ou a erva-mate, ele estiver com o mesmo sabor lá pelas 22h? Seria impossível? Bom, ao menos é isso que promete a “inovadora” cuia elétrica com USB.
Esta cuia foi criada por um argentino, e o “porongo digital” com conexão USB (podendo ainda ser carregado com Power Bank) mantém o chimarrão aquecido a 60 graus C, por 10 minutos ou 10 horas.”
A teoria é bem simples: a temperatura dentro do recipiente é mantida, não ocorrendo choque-térmico entre a água quente e a erva fria, processo que, ao longo do tempo, vai deixando o chimarrão sem gosto, o chamado “mate lavado”.

URGENTE: Marinha do Brasil alerta para Ciclone Extratropical em Santa Catarina

De acordo com o site Notícias do Dia, a Marinha do Brasil emitiu alerta para a formação de um ciclone extratropical na costa de Santa Catarina.
O fenômeno foi batizado de tempestade subtropical “Kurumim”, expressão em Tupi-Guarani que significa “menino”. No entanto, o ciclone vai trazer ventos fortes para a costa catarinense, em torno de 60 km/h. As rajadas poderão passar de 80 km/h em alto mar, e está previsto para atingir o Estado na próxima quinta feira (23).
Durante a passagem do ciclone, embarcações de pequeno e médio porte devem evitar a navegação.

Vassoura de alecrim do Mato algumas eram de ganchuma alguém já usou ?

 
Por Sandra Rosa
Quem viveu ou vive no sitio sabe como é importante as pequenas coisas e por sua simplicidade. Para quem mora na roça? O perfume de alecrim do campo se espalhava pelo terreiro todo. Eram ainda muito usadas para varrer o fogão a lenha e deixavam cheiro gostoso e também para varrer o quintal, antigamente muitos colocavam para para montar a vassoura a latinha de massa de tomate para segurar. Quando criança lembro-me com saudade de quando ia com minha avó no Mato catar estar plantas para montar a vassoura eu corria limpar varrer o galpão e ao redor d casa adorava ajudar minha avó ao mesmo tempo que brincava de casinha, saudade da minha doce infância onde não existia poluição tudo tinha essência.

Vassoura de carqueja, vassoura branca de alecrim enfim que está tradição sobreviva a modernidade .

Jovem descobre que estava grávida horas antes do parto

Uma jovem de Mato Grosso do Sul descobriu que estava grávida horas antes de dar à luz. Apesar de não ter feito acompanhamento médico, mãe e filho passam bem. 
Débora Julião Martins, de 23 anos, conta ao R7 que descobriu que estava grávida com 39 semanas, quando foi ao hospital por conta de dores, que depois entendeu serem as contrações.
Segundo a jovem, que hoje está desempregada, ela foi até uma loja no dia do seu aniversário para comprar roupas novas, mas percebeu no provador que não conseguia encolher a barriga enquanto provava os looks.
Ela experimentou uma saia que não fechava e percebeu que sua barriga estava muito dura.
“Comecei a sentir as contrações, mas eu não sabia o que era, achei que era cólica [menstrual], então passei em uma farmácia e comprei absorvente e fui para casa. ”
Cheguei por volta das 15h30 e fiquei com dores muito fortes até umas 23h. Aí vi uma coisa meio gelatinosa e vermelha que saiu de mim, fiquei com medo de ser câncer ou tumor, já que eu fumava e bebia. Foi quando eu fui para o posto [de saúde]”, lembra.
Os médicos perguntaram para Débora se existia a possibilidade de ela estar grávida e ela disse que não. “Inclusive perguntaram quando tinha sido minha última menstruação e eu disse que foi naquele dia mesmo. ”
As dores se intensificaram e ela recebeu tratamento para infecção. “Eu estava gritando muito de dor e eles me deram morfina.” Foi quando Débora fez um teste de gravidez de farmácia, que deu positivo.
“Vou ser sincera, eu fiquei aliviada quando vi o teste, achei que era uma doença séria”, afirma. Ela voltou para casa e no seguinte foi até a maternidade fazer o primeiro ultrassom. Mas antes de realizar o exame a enfermeira verificou que ela estava com 4 cm de dilatação.
Débora começou a andar para aumentar a dilatação enquanto esperava por um obstetra. Assim que o médico chegou, foi refeito o exame de toque e a jovem imediatamente encaminhada para a sala de parto. 
“Na hora que eu vi ele [filho], fiquei muito assustada. É muita coisa para assimilar. Eu olhei para ele e não acreditava que tinha saído de mim mesmo, só quando colocaram para mamar que caiu a ficha e eu comecei a pedir desculpa para ele.”
Débora conta que por não saber que estava grávida, não fez o acompanhamento necessário e manteve práticas que poderiam prejudicar o bebê. “Eu bebi, fumei, e até fui para uma rave nesse tempo. Eu poderia ter tido um aborto ou qualquer outra coisa.
Segundo o obstetra Daniel Pires, que deu a entrada de Débora na maternidade Candido Mariano, o principal risco de gestações sem acompanhamento pré-natal é o nascimento prematuro.
“A principal função do pré-natal é preservar a vida da mãe e do bebê. Uma ocorrência extremamente comum na gravidez é a infecção urinária, que quando não é tratada pode fazer a pessoa entrar em trabalho de parto prematuro”, explica o obstetra.
Outro fator que torna o pré-natal importante é o diagnóstico precoce de gestações de alto risco, como as que a mãe possui diabetes gestacional ou hipertensão.
Segundo Pires, aproximadamente 20% das gestações são classificadas dessa forma. “Se identifica cedo o tratamento é simples, com dieta e medicamento. ” 
Além disso, o consumo de álcool e cigarro podem prejudicar o desenvolvimento físico e neurológico do bebê. O obstetra afirma que muitos podem nascer com peso menor do que o recomendado, que é acima de 2,5 kg”
Segundo Débora, o bebê nasceu com 2,7kg. Ela afirma que não percebeu a irregularidade na menstruação, pois seu ciclo é desregulado devido aos ovários policísticos.
“Eu nunca senti ele mexer, nem vontade de grávida, nem enjoo. Eu, inclusive, emagreci, estava fazendo dieta e emagreci 6 kg. A única coisa que eu senti foi muito sono”, afirma.
É a segunda vez que Pires presencia um caso como esse em 5 anos de carreira. Ele acredita que existe um processo de negação da gestação, uma espécie de bloqueio psicológico, já que o corpo apresenta sinais da gravidez.
Apesar do susto, Débora conta que está feliz com o presente de aniversário, o filho Téo, e aconselha: “Eu vejo muita gente com medo, eu sei que eu vou ter muita responsabilidade, mas não precisa ter tanto medo assim. É um filho, não uma doença”.
Fonte: R7

O misterioso vírus que causa problemas respiratórios tem colocado a China e o mundo em estado de alerta

Coronavírus já se espalhou de seu ponto inicial, a cidade de Wuhan (centro-leste chinês), para outras grandes metrópoles como Pequim e teve mais de 200 casos oficialmente registrados, com três mortes confirmadas.
Além disso, a China confirmou que o vírus — que causa um tipo de pneumonia — é transmitido de pessoa para pessoa.
Uma grande preocupação é com o Ano-Novo Lunar chinês, cuja celebração começa nesta semana e que leva centenas de milhões de chineses a viajarem pelo país para as festividades.
Há registros de casos do coronavírus no Japão, na Tailândia e na Coreia do Sul. E o fato de o vírus ter se espalhado para além da China faz cientistas britânicos acreditarem que o número de infectados seja maior do que o divulgado oficialmente e se aproxime de 1,7 mil casos.
No Brasil, o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde informa que não há nenhum caso suspeito, mas a pasta diz que enviou comunicado às representações da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) em portos e aeroportos para que viajantes sejam orientados a tomar medidas de precauções em viagens ao exterior e para a “revisão dos principais aeroportos de conexão provenientes da China para identificação e mensuração dos riscos”.
O que é o coronavírus?
Membros de uma equipe médica transportam um paciente para o hospital Jinyintan, onde pacientes infectados por um vírus misterioso estão sendo tratados, em Wuhan, na província central de Hubei, na China, neste sábado (18)
Chamado de 2019-nCoV, o vírus causa febre, tosse, falta de ar e dificuldade em respirar.
Parece ser uma nova cepa de um coronavírus que não havia sido previamente identificado em humanos — coronavírus são uma ampla família de vírus, mas poucos deles são capaz de infectar pessoas.
Até agora, os cientistas acreditam que a fonte primária do vírus seja animal, provavelmente de um mercado de alimentos em Wuhan, mas ainda não foi identificado o caminho inicial de transmissão.
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ocorreram também “limitadas transmissões de humano para humano”. Isso também foi confirmado pela agência de notícias Xinhua, que citou dois casos. É uma novidade: anteriormente, as autoridades chinesas sustentavam que a transmissão vinha se dando pelo contato com animais infectados em um mercado de alimentos em Wuhan.
Por isso, a orientação em locais de risco é evitar o contato “desprotegido” com animais ou com pessoas com sintomas semelhantes aos de gripe e resfriado. Além disso, recomenda-se que carnes e ovos só sejam ingeridos depois de devidamente cozidos.
O estado de alerta atual traz à tona memórias do vírus Sars (também um coronavírus), que matou 774 pessoas em 2002 em dezenas de países, a maioria deles na Ásia. E análises genéticas do novo vírus mostram que ele tem mais parentesco com o Sars do que qualquer outro coronavírus humano.
Acredita-se que o surto surgiu na cidade chinesa de Wuhan.
Por enquanto, a OMS não recomenda restrições em viagens ou no comércio internacional em decorrência do vírus, mas ao mesmo tempo tem oferecido orientação a países para se prepararem.
Aeroportos em Cingapura, Tóquio e Hong Kong estão examinando passageiros aéreos vindos de Wuhan, e autoridades americanas anunciaram medidas semelhantes em três grandes aeroportos do país: San Francisco, Los Angeles e Nova York.
As infecções
Autoridades de Wuhan, cidade central chinesa com 11 milhões de habitantes — e que é o epicentro da epidemia —, afirmaram na segunda-feira (20) que 136 novos casos de 2019-nCoV e uma terceira vítima fatal foram confirmados no fim de semana. Até então, eram 62 casos oficiais.
Até a noite de domingo, 170 pessoas estavam internadas em hospitais de Wuhan, nove delas em estado crítico.
Em Pequim, são ao menos cinco casos confirmados. Um paciente foi diagnosticado com a doença em Xangai (uma mulher vinda de Wuhan).
No exterior, há quatro registros de casos: dois na Tailândia, um no Japão e um na Coreia do Sul. Todos envolvem pessoas que são de Wuhan ou visitaram a cidade chinesa.
Nesta segunda-feira, o presidente chinês, Xi Jinping, fez seu primeiro pronunciamento público sobre o surto, dizendo que o vírus deve ser “decididamente contido”.
Nesta semana, a maioria dos chineses iniciará os festejos (de uma semana) pelo Ano-Novo Lunar, quando viajarão pelo país para visitar familiares. Isso desperta o temor de mais contaminação e de que as autoridades chinesas tenham dificuldade em monitorar o avanço da doença.
Em Wuhan, que é um hub de transportes do país, há quase uma semana as autoridades iniciaram o uso de scanners de temperatura em aeroportos e estações de trem e ônibus. Pessoas com sinais de febre têm sido registradas, recebido máscaras e encaminhadas a hospitais e clínicas.
‘Inquietante’
Especialistas britânicos que estão monitorando a doença afirmam que há sinais para “inquietação”, embora a capacidade de resposta a epidemias do tipo tenha crescido.
“Até o momento, é difícil saber o quão preocupados devemos estar. Até termos a confirmação da fonte (primária da doença), ficaremos com essa inquietação”, disse à BBC Josie Golding, da fundação de pesquisas médicas Wellcome Trust. Ela agrega, porém, que “estamos (comunidade médica) muito mais preparados para lidar com esse tipo de doença” do que no início dos anos 2000, quando houve a epidemia de Sars.
Jonathan Ball, epidemiologista da Universidade de Nottingham (Reino Unido), afirma que “devemos nos preocupar com qualquer vírus que exploram os humanos pela primeira vez, porque (isso significa que) eles superaram uma grande barreira inicial”.
“Quando o vírus está dentro de uma célula (humana) se replicando, ele pode gerar mutações que permitam que se espalhe de modo mais eficiente e se torne mais perigoso”, afirmou Ball.
Casos de pneumonia por vírus misterioso se multiplicam na China e causa preocupação do mundo todo.
 o coronavírus já se espalhou de seu ponto inicial, a cidade de Wuhan (centro-leste chinês), para outras grandes metrópoles como Pequim e teve mais de 200 casos oficialmente registrados, com três mortes confirmadas.
Além disso, a China confirmou que o vírus — que causa um tipo de pneumonia — é transmitido de pessoa para pessoa.
Há registros de casos do coronavírus no Japão, na Tailândia e na Coreia do Sul. E o fato de o vírus ter se espalhado para além da China faz cientistas britânicos acreditarem que o número de infectados seja maior do que o divulgado oficialmente e se aproxime de 1,7 mil casos.
No Brasil, o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde informa que não há nenhum caso suspeito, mas a pasta diz que enviou comunicado às representações da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) em portos e aeroportos para que viajantes sejam orientados a tomar medidas de precauções em viagens ao exterior e para a “revisão dos principais aeroportos de conexão provenientes da China para identificação e mensuração dos riscos”.
Chamado de 2019-nCoV, o vírus causa febre, tosse, falta de ar e dificuldade em respirar.
Parece ser uma nova cepa de um coronavírus que não havia sido previamente identificado em humanos — coronavírus são uma ampla família de vírus, mas poucos deles são capaz de infectar pessoas.
Até agora, os cientistas acreditam que a fonte primária do vírus seja animal, provavelmente de um mercado de alimentos em Wuhan, mas ainda não foi identificado o caminho inicial de transmissão.
Por enquanto, a OMS não recomenda restrições em viagens ou no comércio internacional em decorrência do vírus, mas ao mesmo tempo tem oferecido orientação a países para se prepararem.
As infecções
Autoridades de Wuhan, cidade central chinesa com 11 milhões de habitantes — e que é o epicentro da epidemia —, afirmaram na segunda-feira (20) que 136 novos casos de 2019-nCoV e uma terceira vítima fatal foram confirmados no fim de semana. Até então, eram 62 casos oficiais.
Especialistas britânicos que estão monitorando a doença afirmam que há sinais para “inquietação”, embora a capacidade de resposta a epidemias do tipo tenha crescido.
“Até o momento, é difícil saber o quão preocupados devemos estar. Até termos a confirmação da fonte (primária da doença), ficaremos com essa inquietação”, disse à BBC Josie Golding, da fundação de pesquisas médicas Wellcome Trust. Ela agrega, porém, que “estamos (comunidade médica) muito mais preparados para lidar com esse tipo de doença” do que no início dos anos 2000, quando houve a epidemia de Sars.
Jonathan Ball, epidemiologista da Universidade de Nottingham (Reino Unido), afirma que “devemos nos preocupar com qualquer vírus que exploram os humanos pela primeira vez, porque (isso significa que) eles superaram uma grande barreira inicial”.
Fonte : G1

Imagem capa BBC NEWS