Coronavírus

Qual é a real ocupação dos leitos de UTI contra covid-19 em Curitiba?

A população de Curitiba tomou um susto na última terça-feira (16), quando o índice de ocupação dos leitos de UTI específicos para covid-19 na cidade saltou de 75% para 85% em 24 horas, de acordo com boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde. Com 227 leitos destacados para casos confirmados ou suspeitos de pacientes infectados pelo coronavírus, Curitiba teria, com isso, internado 23 pacientes a mais do que no dia anterior e estaria, assim, com apenas mais 34 leitos disponíveis, o que indicaria o risco de colapso em dois dias (ainda nesta quinta-feira) caso mantida a média de internamentos.

O salto na taxa de ocupação, no entanto, não está relacionado com o aumento nos internamentos, mas com uma alteração na forma como a secretaria contabiliza a disponibilidade de leitos, que fez com que 28 leitos vagos deixassem a conta.

Se, até segunda-feira, a secretaria considerava 227 leitos exclusivos Covid-19 disponíveis na cidade, a partir de terça-feira, esse número caiu para 199. Foram retirados da conta 28 leitos que já estão acordados entre a Prefeitura de Curitiba e o Hospital de Clínicas, mas ainda não estão abertos – seriam ativados conforme necessidade. Assim a ocupação de 85% atingida na terça-feira é referente à disponibilidade de 199 leitos. Ou seja: na segunda-feira (15), Curitiba tinha 75% de 227 leitos ocupados, 170 pacientes internados em UTIs Covid do Sistema Único de Saúde da Capital; na terça-feira (16), a ocupação era de 85% de 199 leitos – 169 pacientes internados. Em números absolutos, houve até redução de um paciente.

Segundo a administração do Hospital de Clínicas e a Secretaria Municipal de Saúde, 15 destes leitos foram ativados nesta quinta-feira (18). Outros 15 (totalizando dois a mais do que o previamente acordado) entrarão em funcionamento na próxima semana. Até agora, o HC tem 38 leitos exclusivos para Covid, dos quais 27 estão ocupados. No boletim desta quinta-feira, a secretaria já computou os 15 leitos habilitados pelo HC, além de mais 9 novos leitos no Complexo Hospitalar do Trabalhador, totalizando 223 leitos de UTI exclusivos para Covid no Sistema Único de Saúde em Curitiba, com taxa de ocupação de 75%, ou seja, 167 leitos ocupados e 56 vagos.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que os 227 leitos SUS são a previsão do plano de contingência, que vão sendo ativados à medida que há necessidade. Como 28 os leitos do HC ainda não estavam ativados, decidiu-se retirá-los da conta. “O contrato com o Hospital de Clínicas prevê a ativação de 61 leitos de UTI adulto. A Secretaria Municipal da Saúde passou a somar esse número no quantitativo de leitos. Nessa terça (16/6) foram mantidos na estatística apenas os leitos já ativados pelo hospital: 33”, explicou a secretaria, em nota.

A superintendente do Hospital de Clínicas, Claudete Reggiani, explicou que a oferta escalonada de leitos conforme demanda estava prevista no contrato emergencial assinado em maio com a prefeitura. “O cronograma de abertura de leitos é do hospital, conforme nossa ocupação. Mas se assinamos um contrato de 66 leitos, é claro que a prefeitura pode contar com nossos 66 leitos. Abrimos, inicialmente, 38 leitos de UTI e 86 de enfermaria, e fomos monitorando a ocupação. Estávamos com uma média de 40 a 60 pacientes Covid, ao todo, durante as últimas semanas. Assim que esse número cresceu – chegando a 90, estamos liberando mais 15 leitos hoje e 15 na quinta-feira da semana que vem”, disse.

Ela contou que, dos 38 leitos iniciais, cinco eram pediátricos e 33 adulto. “Estamos, hoje, com 27 leitos ocupados [todos adulto] e, 26 livres, uma ocupação pouco superior a 50%. Mesmo se não estivéssemos com esses 15 novos leitos, teríamos, ainda, 11 vagas”, explica. “O hospital segue funcionando, seguimos atendendo tumores, realizando transplantes, mas no momento que fosse necessário, como julgamos estar sendo agora, estávamos prontos para ativar os demais leitos. O hospital não fica parado, mas está preparado para quando for demandado. Para um hospital do tamanho do HC, ativar 30 leitos é relativamente simples”, continuou.

Total de UTIs

Além dos 223 leitos Covid, Curitiba tem outros 433 leitos de UTI destinados ao SUS. Destes, segundo a Secretaria de Saúde, 64% estavam ocupados na última quarta-feira. Assim, a cidade tem 56 leitos disponíveis nas UTIs Covid e 156 leitos de UTI geral vagos para o Sistema Único de Saúde, totalizando 212. A secretaria de Saúde lembra que, uma vez esgotada a capacidade das UTIs Covid, os demais leitos de UTI serão utilizados para pacientes contaminados por coronavírus ou casos suspeitos. Há, ainda, a possibilidade de adaptar leitos de enfermaria para UTIs.

Rede privada

A rede privada de Curitiba tem 374 leitos de UTI. Segundo levantamento conjunto do Sindicato dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Paraná, da Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Estado do Paraná, da Associação dos Hospitais do Paraná e da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Paraná, a taxa de ocupação superou os 90% nesta semana, tanto com pacientes de Covid-19, quanto de doenças crônicas. Assim, havia, nesta quinta-feira, cerca de 38 leitos de UTI disponíveis na rede privada. O número exato não é divulgado pelas instituições. Leitos privados ociosos podem ser requisitados pelo poder público em caso de lotação dos leitos destinados ao SUS

Fonte Tribuna do Paraná

Mostrar mais

Tradição Gaúcha

o melhor da cultura Gaúcha do Rio Grande e também notícias do Brasil e do mundo sempre trazendo o melhor da notícia..

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: