Estilo de vidaFotografia

Idosos ganham presente ‘inesquecível’ de neta para o ‘Dia dos Namorados’

Já foram mais de 60 anos comemorando o ‘Dia dos Namorados’ mas, mesmo assim, o aposentado Oswaldo Ribeiro da Silva, de 89 anos, nunca deixou de presentear sua amada Nair Ribeiro, de 81, com uma rosa especial. Mas, a pandemia do novo coronavírus pode atrapalhar a tradição neste ano, já que eles estão respeitando a quarentena e não saem de casa. Para não deixar a data passar em branco, o casal ganhou um presente inesquecível da neta: um ensaio fotográfico virtual.

A fotógrafa Andréa Caichjian, de 36 anos, conta que a ideia surgiu com o objetivo de tirar os avós da monotonia do isolamento social, proporcionar um momento especial e ainda traduzir o Dia dos Namorados para o período que o mundo está vivendo. Ela conta que percebeu que os avós estavam entediados e até um pouco tristes, então, precisou agir.

Foto: Arquivo Pessoal/Andréa Caichjian

“Eles tinham suas rotinas, como hidroginástica, feira e comprar pãozinho fresco da padaria. Além disso, as netas estão longe assim como a bisneta, que nasceu 10 dias antes da quarentena, por isso só podem acompanhar o crescimento pelos vídeos. Eu pensava em alguma alternativa e, enquanto fazia um ensaio virtual, uma cliente comentou que estava fazendo fotos para registrar o crescimento do filho e sair da rotina. Aí acendeu uma luz e resolvi registrar meus avós”.

A neta fez a proposta e os avós aceitaram deixar a timidez de lado para encarar o desafio. A dinâmica foi ainda mais fácil, visto que eles já estavam acostumados a fazer chamadas de vídeo com a família. O combinado foi de que o objetivo principal era se divertir, sem pressa, seguindo o ritmo do casal. Nair e Oswaldo aproveitaram para passar maquiagem e gel no cabelo, emocionando a família.

Como a mãe de Andréa tem mantido contato com os pais em caso de necessidades, ela deu o suporte necessário para o ensaio, posicionando o celular durante a sessão feita por meio de videochamada. A fotógrafa ficou responsável por ‘dirigir’ os avós, encontrando o melhor enquadramento e iluminação. Quando chegava ao ângulo perfeito, usava a câmera profissional para tirar foto da tela do computador.

“Esse ensaio foi o mais especial da minha carreira, me trouxe muitas reflexões. A sensibilidade está mais forte, a conexão mais intensa. Vi meus avós não só com o olhar de neta, mas com olhar de troca. Assim como eles, o isolamento também me tirou coisas. O que mais desejava era que a experiência fotográfica trouxesse alegria e leveza nesse período difícil. E conseguimos! Não paro de relembrar as gargalhadas do ensaio e o quanto me agradeceram. Foi muito especial”.

Nair e Oswaldo se conheceram há mais de 60 anos. Quando ela tinha 15, passava em frente à loja do então marido e ele jurava que ainda se casaria com ela. Começaram a namorar dois anos depois, se separaram, voltaram e casaram em 27 de setembro de 1958. Desde então, dividem uma linda história de amor e caminham lado a lado, sempre juntos.

Nascidos em São José do Rio Preto, eles escolheram a Baixada Santista, no litoral de São Paulo, para chamar de lar. Andréa garante que as palavras que definem o casal são ‘trabalho’ e ‘parceria’. E, mesmo após 62 anos de casados, eles mantêm o romance e a cumplicidade vivos até hoje.
“Meu avô é mais reservado e minha avó adora uma festa. Mesmo com as diferenças, eles acharam um caminho para ficarem juntos mais de 60 anos. Talvez o segredo seja respeito e paciência, raridade nos dias de hoje. Eles são a minha referência profissional. Tiveram vários ofícios, sempre se reinventaram e nunca desistiram”, relata a neta.

Ganhar esse presente inesperado da neta foi muito emocionante. Nair conta que, quando recebeu a sugestão, ficou muito feliz porque nunca tinha participado de um ensaio fotográfico, nem sabia como fazer. Ela relembra que achou tudo muito lindo e, apesar de ter ficado envergonhada no começo por não ter experiência, logo acabou se soltando e adorou a sessão de fotos. Eles receberão o vídeo-presente completo nesta sexta-feira (12).

“A gente gostou muito. A Andréa ia orientando e a gente fazia as poses. Pensei que fosse sair ruim, mas eu gostei, achei nota 10! Esse presente, não existe outro no mundo. Acho que as fotos registraram bem o amor que sentimos um pelo outro, porque é assim que vivemos, sempre juntos. Já vi as fotos e adorei o resultado, ficaram lindas. Muito bom o trabalho. Tive um dia de ‘dona’ modelo, era tudo que eu queria”.

Fonte G1

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: