Música
Tendência

As revelações do ícone da música gaúcha Paulinho Mocelin o moço da “Caminhonete Branca ” e “Menino Campeiro”

Como nesta quarta feira , 10 as 20:30 tem live com o cantor revelação, tivemos um bate papo exclusivo com o cantor sensação da música gaúcha e campeira o Paulinho Mocelin, realmente um músico completo, gaiteiro, cantor, compositor, arranjador e produtor musical, tendo trabalhos de destaque e sucesso no cenário da música do sul. Como compositor tem uma marca expressiva de sucessos conquistados, muitos alcançaram o primeiro lugar nas rádios e algumas das mais tocadas do ano. Leva milhões de pessoas em seus shows, como gaiteiro se destaca pelo estilo debochado e fandangueiro, quem o escuta já conhece pelo seu jogo de fole e a suavidade de notas simples, alegres e comerciais, sempre preocupado em tocar para o povo. Tudo isso fez com que se tornasse um dos músicos mais conhecidos e respeitados do Sul do País, também pelo jeito humilde e carismático, conquista por onde passa uma legião de amigos.

Paulinho leva ao palco um pouco do que vive no seu dia a dia, o mundo do cavalo, laço, rodeio e a vida simples do homem campeiro, quem o conhece não se surpreende ao ve-lo laçando, andando a cavalo ou arrumando alguma cerca caída, o sítio da família ou a fazenda de algum amigo é seu lugar preferido, onde busca inspiração para compor seus versos e rebusca dentro de si a sua verdadeira identidade, e das coisas simples da vida faz seus dias mais felizes.

Paulinho nos conte como tudo começou sua carreira dom musical ?

Começou a tocar com 13 anos uma gaita piano, mas aos 7 anos ganhou de seu pai uma gaita de botão uma gaita ponto oito baixos, da marca Hering modelo Renato Borguetti, onde aprendi uma valsa e se tornou um brinquedo para o menino a gaita onde uma hora ele colocava de máquina de escrever rsrsrs colocava ela virada, e não tinha professor então aprendeu assim, seu irmão lhe ensinou aquela valsinha com 2 dedos e dai com 13 anos Paulinho começou a tocar e aprender muito onde seu pai comprou uma gaita 80 baixos na época e a primeira música que aprendeu a tocar foi o xote da saudade dos Monarcas o Gildinho que cantava hoje um grande amigo ele o o Chiquito em 1993 minha primeira música que soube tocar.

Sobre seu maior sucesso

Maior sucesso de Paulinho foi a música “Camionete Branca, a letra Paulinho revela que surgiu praticamente duas semanas antes das gravações do seu segundo CD ao vivo, ele estava a finalizar seu repertório um disco todo autoral , desde início de seu trabalho 99% são músicas autorais letras do próprio músico. Naquelas semanas q faltava p gravar acabei por fazer 5 músicas, entre elas a que fez muito sucesso da Camionete Branca.

De onde surgiu a letra Camionete Branca

A letra veio junto com a melodia eu imaginei um momento, e queria fazer algo que Tocasse o coração da juventude que estavam ouvindo outros tipos de música que tivesse na letra muitos caracteres que identificasse de onde eu vim e como era bonito este mundo do campo. Está era minha ideia , dai as palavras foram vindo e até inclusive eu pensei uma cabanha o cara ali limpando as coxeiras e de repente ouve barulho de um carro chegando e cachorro latindo e aquela surpresa gostosa que ele teve ali quando a moça chegou, então várias vezes ela ia visitá -lo então ele está relatando uma destas vezes que ela chegou de surpresa o Fazendo feliz eles andavam pelos campos quando ela pegou o canivete e desenhou no Pinheiro um coração é escreveu o nome dele no pé de Pinheiro e depois que ela cruzou o pé de mataburro e foi embora para nunca mais voltar quem sabe ela volta em outra música com uma resposta sei lá ( Paulinho sussurra neste momento ao relatar ) mas enfim ele tentou apagar todas as lembranças que ele tinha dela que ficaram inclusive mandou derrubar o pé de Pinheiro e botar fogo. Estava falando do dono da Fazenda.

Lembrança mais valiosa ?

Então, foi quando acabou a minha sociedade com um empresário que montou uma grande estrutura para mim, e dai quando pegou fogo no meu ônibus também foi valiosa a lembranças pois foi ali que eu cresci declara Paulinho emocionado . Que pode ali dar a volta por cima e descobrir q força de sua fé e coragem. E o que veio de bom foi só reflexo de todo sofrimento, e nos momentos de adversidades que o ser humano realmente cresce, então estes momentos realmente marcaram a minha carreira . E no início q dificuldade quando eu andava tocando baile e dirigindo camionete e dirigindo nos acostamento para descansar e muitas vezes tocar sem receber as vezes ter que tirar dinheiro do bolso para pagar funcionários quando os bailes não davam nada tempos sofridos, mas eu persisti e acreditei nos meus sonhos e na minha capacidade de vencer através do dom que Deus me deu de através da música tocar a alma do público transmitindo alegria.

View this post on Instagram

Rodeio Internacional de Vacaria

A post shared by Paulinho Mocelin Oficial (@pauliinhomocelin) on

Idade que desenvolvi meu talento acredito que já nasceu comigo está força dentro, aos 4 anos e idade eu fiz minha primeira composição, foi música que fiz era melodia tema cavalo baio que eu tinha na época. Então com 5 anos subi no palco pela primeira vez numa festa junina na escola de meus irmãos.

Meu sonho poder sempre viver a simplicidade que é m8nha verdadeira essência, preservar as amizades . Manter a paz da mente , bem estar psicológico l, físico e mental e poder ter sonho de chegar no fim de sua trajetória terrestre sabendo que você cumpriu a tua missão é conseguiu levar o máximo aquilo que foi te doado te proposto desde dia do teu nascimento até tua morte. Quero ficar velhinho fazendo o que amo sair pelo mundo tocando bailes meu trabalho é sempre com amor , carinho e dedicação profissionalismo que meu fãs público merecem.

A tradição gaúcha p mim é o modo que escolhi para viver para direcionar minha arte e me sentir realizado e vivo nela. Uma das coisas mais valiosas que pais e avós deixam para filhos e netos e a tradição gaúcha, porque quem segue uma tradição como q gaúcha que linda é valiosa, está valorizando os ensinamentos que eles deixaram que respeito a simplicidade o carinho a amizade e também as famílias . Você ter fã desde crianças até a terceira idade é gratificante nunca vejo desrespeito na tradição gaúcha neste meio campeiro ou artístico .

Quando eu canto eu sinto a magia do momemto o que a letra diz envolve eu coloco minha alma e meu coração me dominar.

Quem me inspira é meu filho de 8 anos tudo que faço é por ele para um dia poder dar um futuro para ele poder estudar e ser alguém na vida realizado e cada abraço e sorriso que recebo dele e cada elogio dele me da forças e inspiração para cada dia lutar e me dedicar a meu trabalho é Deus que me usa como instrumento uma entidade que me acompanha e sempre me coloca energia que transforma-se em poesia e me faz criar melodias me inspira a arte a cultura meu grande protetor é Deus.

Por Sandra Rosa da redação do site Tradição gaúcha

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: