Cultura GaúchaMúsica

A Gaiteira que encantou o público em live declara em entrevista: ‘Não critique o trabalho de um artista, arte não se discute, se aprecia.

Conversamos com a gaiteira Liriane Afonso sobre sua volta a carreira fala da live que fez com muito sucesso na página tradição gaúcha e o retorno no canal no yutube.

Que você sente quando está fazendo live que vê que público está aceitando: Primeiramente, sou grata a página tradição gaúcha que divulgou a live e eu confesso que foi a primeira que fiz, como fiquei um bom tempo afastada das redes sociais e atualizações quanto a novas tecnologias que vem se proporcionando, eu fiquei muito surpresa com o alcance e a aceitação do público, e claro muito feliz. Espero em breve realizar outra, já com mais aprimoramentos, procurando melhorar cada vez mais.

‘Tenho meu canal a nove anos, e nunca esperei nada dele, apenas postava meus vídeos bem simples sem muita produção, até então antes da pandemia estava totalmente inativo, com duas semanas de isolamento com pausa do trabalho e estudos, comecei a postar vídeos novamente. Meu canal é destinado a quem se identifica com meu gosto musical, até porque, não trabalho só com música gaúcha, eu participo de grupos de etnias que são alemão e polonês que tocam esses estilos então eventualmente posto algum vídeo desses estilos também. Sou da opinião de que “não existe música ruim e sim músicas que a gente apenas não gosta”. Então meu canal é para aqueles que gostam, os que não gostam, só respeitem e sigam adiante, e não critique o trabalho de um artista, arte não se discute, se aprecia. Enfatiza a gaiteira em entrevista.

O que a gaita significa p você : Refúgio, calmaria, uma viagem no tempo, uma nostalgia.

Uma frase: “Música, arte sublime que traduz sentimentos da alma em som e melodia”.

Idade: 27 anos.

Quando começou a tocar gaita: comecei me apresentar em festivais de música e eventos com meu pai aos 7 anos, mas a gaita foi com 14 anos.


Você vive da arte musical: No momento ela complementa.

Qual a lembrança mais valiosa que você tem: O lugar onde cresci, minha querência, o campo, talvez por isso amo tanto a música gaúcha tradicionalista, porque ela fala coisas da lida campeira, o que tive a felicidade de viver.


Um momento que marcou carreira: Quando conheci um dos mais respeitados gaiteiros do sul e tão admirado por acordeonistas, o Albino Manique do grupo Os Mirins.


Quem inspira no mundo musical você: meu pai, meu maior incentivador.


Qual cidade nasceu: São Mateus do Sul /PR, divisa com o Planalto Norte de SC, a 150 km da Capital Curitiba.


Com que idade desenvolveu talento musical: com 7 anos já cantava em eventos.


Um sonho: que o mundo seja melhor.


Para você o que significa ser mulher: a vida musical de uma mulher é certamente diferenciada, já foi motivo de muito preconceito, e hoje é bem minguado, mas ainda existe. Quando comecei a tocar, eu ouvi coisas tipo “gaita não foi feito pra mulher tocar”. E quanto a constituir família cuidar da casa, trabalhar fora, e estudar, e ainda cumprir com ensaios agenda de shows e diferentes repertórios, isso tudo se dá um jeito, mas tem que ter muito jogo de cintura pra conciliar, mas as vezes é preciso fazer escolhas, que nem sempre é o que se quer. No meu caso a música é meu segundo trabalho, onde a remuneração complementa o salário do mês.


Uma frase sobre beleza feminina: “a mulher bela é aquela que deixa transparecer a beleza do seu coração”.


O que a tradição gaúcha significa para você: como já dito, significa voltar a ser criança, é a lembrança das atividades desempenhadas no campo, é a simplicidade da vida, a coragem com que se enfrentam os intemperes, é deixar viva a história dos antepassados.


Fale sobre projeto futuro: meus planos é continuar na área jurídica, desenvolver projetos sociais, e continuar com a música fazendo o que eu gosto, e brindando aqueles que gostam também, que sou muito grata pela amizade e carinho que a música me trouxe, todas as pessoas que gostam do meu trabalho tenho um apreço muito grande, e respeito.


https://youtu.be/X9S58CSCYfM

Por Redação tradição Gaúcha

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: