Acontecimentos

Professora de Vacaria faz varal com atividades e kit de material escolar para os alunos durante pandemia

Com as aulas paralisadas há mais de um mês em razão da pandemia do coronavírus, Vera Lúcia Lisboa Borges, professora do segundo ano da escola Dom Henrique Gelain, de Vacaria, na serra gaúcha, resolveu colocar atividades para os alunos em um varal em frente a sua casa. Além dos exercícios, ainda vem um kit de material escolar doados pela professora.
A ação da começou na semana passada. Inicialmente, os exercícios estavam disponíveis na página do Facebook da escola, mas de acordo com Vera, a maioria dos alunos não tem acesso a internet.

“Eu estava vendo que não estava adiantando aquilo que eu estava fazendo. Eu pensei ‘se tem o pague e leve, tem o pegue e leve’. Como eu moro no bairro, eu pensei em colocar o varal em frente à minha casa umas atividades mais interessantes que eles possam produzir melhor.”

Com autorização da escola para realizar a alternativa, a professora fez uma relação dos contatos telefônicos dos familiares dos alunos. Da turma de 18 crianças, Vera não conseguiu contatar cinco, que segundo ela, vivem em casas afastadas do centro da cidade.

“Eu adquiri esse material com o meu dinheiro mesmo, porque não tem como tu deixar uma atividade se não tiver o incentivo até de ter o material para poder fazer.”

A combinação entre professora e alunos é que as atividades retornarão e novas serão disponibilizadas nesta quinta-feira (30). Além de ajudar as crianças no acesso às atividades e continuidade do processo de alfabetização, o grande objetivo de Vera, que atua como professora desde os 17 anos, é não perder o vínculo com os pequenos.

“Alguns alunos vieram com os pais acompanhados, quando eu ouço eles, eu dou uma chegadinha na janela e converso. A saudade é muito grande, a vontade de abraçar, no saquinho eu envio uma mensagem. Eu aviso os pais como que deve ser a atividade também. Estou pensando na semana que vem uma atividade de fazer um cartão de Dia das Mães”, comenta.

Além de contribuir para o aprendizado de seus alunos, a professora também recebeu pedidos de atividades de mães de crianças de outras turmas.

“Não sabemos quanto tempo vai demorar, se vai ser em maio, junho ou julho a volta, aí eu vou ficar esperando? Eu vi que deu resultado, o aluno que vem pegar é porque quer mesmo o material”, diz a professora.

“Eu sempre procuro fazer coisas pra deixar uma marca, como alguns também deixam marcas no coração da gente, nós também deixamos neles.”

Fonte G1

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: