Produção de frutas é prejudicada pela estiagem na região Sul RS

Por outro lado, tempo seco facilitou o controle de doenças fúngicas nesta safra

Uvas terão boa qualidade nesta safra, mas colheita vai render um volume menor

O excesso de chuva até outubro do ano passado e a estiagem nos meses seguintes provocaram queda na produção das principais frutas em Encruzilhada do Sul, principal polo do setor no Vale do Rio Pardo. O técnico agrícola da Emater/RS-Ascar, Marco Antônio dos Santos, informou que o alto índice pluviométrico prejudicou o plantio das melancias e afetou a floração das oliveiras. Depois, a falta de umidade prejudicou o desenvolvimento de todas as frutas.

Uma das áreas de maior desenvolvimento nos últimos anos, a vindima começou há 15 dias no município com perspectiva de queda de 25% a 30% na produção. Santos afirma que a qualidade das uvas é boa, mas o peso diminuiu em consequência da falta de chuva. Ressalta que o tempo seco facilitou o controle de doenças fúngicas nesta safra. A colheita deve se estender até o fim de fevereiro com previsão de render 4,5 mil toneladas na área estimada em 650 hectares.

A produção de melancias teve problemas desde o plantio, que atrasou em consequência do excesso de chuva, que atingiu 300 milímetros no mês de outubro. Santos afirma que depois o calor e a falta de umidade prejudicaram o desenvolvimento das plantas. A colheita deve se estender até meados de março com perspectiva de quebra de 30% na área estimada em 2 mil hectares.

LEIA MAIS: Videiras do Vale abre oficialmente a colheita de uvas

Outra atividade que ganha cada vez mais espaço em Encruzilhada do Sul é a produção de oliveiras, com área de plantio próxima de mil hectares, dos quais em torno de 10% estão no início da produção. Mas o técnico agrícola da Emater explica que o excesso de chuva em outubro prejudicou a floração e afetou a produção. Santos destaca que a maioria dos olivicultores é formada por investidores de outros municípios que procuram Encruzilhada pelo potencial em função do clima e do solo. Ainda conforme Santos, alguns agricultores iniciaram a instalação de unidades de processamento.

Soja
Com área de plantio de 42 mil hectares na última safra, a produção da soja terá reflexos negativos em consequência dos problemas climáticos em Encruzilhada. O técnico agrícola da Emater/RSAscar, Marco Antônio dos Santos, afirma que o excesso de chuva em outubro atrasou o plantio. E depois houve a morte de plantas recém germinadas por causa da falta de umidade. A perda está avaliada em 30% da produção prevista.

LEIA TAMBÉM: Estiagem vai se agravar no Rio Grande do Sul, diz MetSul

Fonte Portal Gazeta do Sul

Publicado por Tradição Gaúcha

o melhor da cultura Gaúcha do Rio Grande e também notícias do Brasil e do mundo sempre trazendo o melhor da notícia..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: