Arranca-rabo, entrevero, inhapa, orelhano, tchê, estar a meia guampa, lambe-esporas. Conheça algumas das linguagens do gaúcho

Nada melhor que realizar um passeio pela riqueza da linguagem regional do gaúcho. Termos, expressões e ditados manifestam a vivência e os costumes da lida de campo e refletem a alma do homem das querências rio-grandenses.
Che ou tchê?
Na linguagem regional gauchesca, prevalece, atualmente, a forma escrita e falada “tchê”, empregada geralmente ao final de uma frase, como expressão de espanto, surpresa ou como forma de chamar a atenção de alguém, como se fosse um vocativo. Exemplo: “O que é isso tchê?” Mas bah tchê, tava bom barbaridade!”
Arranca-rabo e rabo de cavalo
Quando acontece briga pelas vias de fato, algo sempre lamentável e aparentemente irracional, é comum ouvir-se a frase: Aconteceu o maior arranca-rabo. Se a briga for entre mulheres, fato muito raro, a frase faz mais sentido e, normalmente, retrata a forma como acontece o embate entre rivais.
O rabo de cavalo é um penteado em que se atam os cabelos longos com elástico ou fitas no alto da cabeça, deixando-os pender à semelhança de um rabo de cavalo.
O arranca-rabo é confusão, disputa, desavença, discussão, briga onde ninguém se entende. Durante um arranca-rabo entre mulheres, por vezes, uma delas pode ter o rabo de cavalo arrancado. Quando chegam às vias de fato, geralmente as mulheres agarram-se pelos cabelos umas das outras e não os soltam de jeito nenhum. E o que pode acontecer se uma delas tiver um penteado rabo de cavalo com cabelo de aplique? Acabará perdendo o rabo e, provavelmente, também a briga. Entre os povos antigos, cortar a cauda de animais, particularmente de equinos, era troféu de guerra de inestimável valor. Arrancar o rabo do cavalo do inimigo, do chefe adversário, era uma grande proeza, festejada por todos, e demonstração de rara coragem.
Alguns termos e frases típicas da linguagem regional do gaúcho.
Abichornado
Indivíduo triste, abatido, aborrecido, desanimado, envergonhado.
A la fresca
Expressão para manifestar espanto, surpresa, admiração O mesmo que “a la pucha”.
À moda miguelão
Dize-se de algo feito de qualquer jeito, sem capricho, sem nenhum cuidado, apressadamente.
À ponta de faca
Ao pé da letra; de forma radical, sem concessões, sem meias palavras, sem meio-termo.
Aspa-torta
Sujeito arruaceiro, desordeiro, metido a valentão, que está sempre metido em confusão.
Barbaridade
Termo usado para indicar surpresa, espanto. Empregado também com o objetivo de destacar, dar ênfase, sob a forma da exclamação: Linda barbaridade!
Bolicho
Pequeno armazém de secos e molhados. Em feriados e fins de semana, serve como local de encontro onde os homens do campo jogam baralho, bebem um trago e contam causos. O mesmo que bodega
Cheio que nem guaiaca de turco
Muito rico.
Cheio que nem penico de velha
Diz-se de pessoa muito chata, antipática, inconveniente.
 
Estar a meia guampa
Estar um pouco embriagado.
Estar com a barriga no espinhaço
Muito magro e com fome.
Estar como carancho em tronqueira
Muito triste, aborrecido.
Estar de aspa torta
De mau humor.
Estar na canga
Estar preso ou dominado por mulher.
Inhapa
Regalo, gorjeta, presente que o vendedor dá ao comprador além do que foi combinado entre ambos no negócio. Representa uma forma gratidão do vendedor pelo bom negócio realizado.
Lambe-esporas
Indivíduo bajulador, adulador. O mesmo que puxa-saco.
Macanudo
Adjetivo que caracteriza o que é excelente, de boa qualidade; que é admirado pela beleza, força, prestígio, poder, inteligência.
Negar o estribo
No sentido literal, retrata o momento em que o cavaleiro tenta pôr o pé no estribo do cavalo, mas este se afasta e recusa ser montado. Aplica-se a pessoa que não cumpre promessa, faltando com a palavra dada.
Orelhano
Animal sem nenhum sinal nas orelhas, portanto não foi assinalado, não possui marca de seu dono. Seria um antropônimo originado do padre Cristobal de Mendoza y Orellana, introdutor do gado no Rio Grande do Sul. Para alguns estudiosos, o termo vem do espanhol “orejano”, arisco, agreste, provavelmente derivado de “arilla”, margem, borda, portanto sem nenhuma ligação com a palavra orelha a não ser pela semelhança de grafia.
Taipa
Parede de pedra com ou sem terra para represar água num açude. Parede de pedra para cerco de animais menores, especialmente o porco. Sujeito tapado, idiota, ignorante.
Talagaço
Porção de bebida alcoólica tomada de uma só vez, num único gole. O mesmo que talagada.
Ditados populares do gaúcho – definição e uso
Afiada que nem dentada de traíra
Faca cortante, bem amolada. Pessoa sempre pronta para atacar. Ditado equivalente: Afiada que nem língua de sogra.
Agarrado como carrapato em costela de boi gordo
Pessoa que, por afeto, está sempre por perto, tornando-se inoportuna.
Bagaceiro que nem papagaio de zona
Indivíduo que só usa palavrão, desbocado
Mais frio que barriga de sapo
Pessoa indiferente, insensível, desumana.
Metido que nem piolho em costura
Sujeito intrometido, que se mete em assunto que não lhe diz respeito.
lho como o rascunho da Bíblia
Ditado que faz referência a pessoa idosa, com muita experiência e sabedoria
Fonte:  Professor e escritor
   aririboldiNada melhor que realizar um passeio pela riqueza da linguagem regional do gaúcho. Termos, expressões e ditados manifestam a vivência e os costumes da lida de campo e refletem a alma do homem das querências rio-grandenses.
Che ou tchê?
Na linguagem regional gauchesca, prevalece, atualmente, a forma escrita e falada “tchê”, empregada geralmente ao final de uma frase, como expressão de espanto, surpresa ou como forma de chamar a atenção de alguém, como se fosse um vocativo. Exemplo: “O que é isso tchê?” Mas bah tchê, tava bom barbaridade!”
Arranca-rabo e rabo de cavalo
Quando acontece briga pelas vias de fato, algo sempre lamentável e aparentemente irracional, é comum ouvir-se a frase: Aconteceu o maior arranca-rabo. Se a briga for entre mulheres, fato muito raro, a frase faz mais sentido e, normalmente, retrata a forma como acontece o embate entre rivais.
O rabo de cavalo é um penteado em que se atam os cabelos longos com elástico ou fitas no alto da cabeça, deixando-os pender à semelhança de um rabo de cavalo.
O arranca-rabo é confusão, disputa, desavença, discussão, briga onde ninguém se entende. Durante um arranca-rabo entre mulheres, por vezes, uma delas pode ter o rabo de cavalo arrancado. Quando chegam às vias de fato, geralmente as mulheres agarram-se pelos cabelos umas das outras e não os soltam de jeito nenhum. E o que pode acontecer se uma delas tiver um penteado rabo de cavalo com cabelo de aplique? Acabará perdendo o rabo e, provavelmente, também a briga. Entre os povos antigos, cortar a cauda de animais, particularmente de equinos, era troféu de guerra de inestimável valor. Arrancar o rabo do cavalo do inimigo, do chefe adversário, era uma grande proeza, festejada por todos, e demonstração de rara coragem.
Alguns termos e frases típicas da linguagem regional do gaúcho.
Abichornado
Indivíduo triste, abatido, aborrecido, desanimado, envergonhado.
A la fresca
Expressão para manifestar espanto, surpresa, admiração O mesmo que “a la pucha”.
À moda miguelão
Dize-se de algo feito de qualquer jeito, sem capricho, sem nenhum cuidado, apressadamente.
À ponta de faca
Ao pé da letra; de forma radical, sem concessões, sem meias palavras, sem meio-termo.
Aspa-torta
Sujeito arruaceiro, desordeiro, metido a valentão, que está sempre metido em confusão.
Barbaridade
Termo usado para indicar surpresa, espanto. Empregado também com o objetivo de destacar, dar ênfase, sob a forma da exclamação: Linda barbaridade!
Bolicho
Pequeno armazém de secos e molhados. Em feriados e fins de semana, serve como local de encontro onde os homens do campo jogam baralho, bebem um trago e contam causos. O mesmo que bodega
Cheio que nem guaiaca de turco
Muito rico.
Cheio que nem penico de velha
Diz-se de pessoa muito chata, antipática, inconveniente.
 
Estar a meia guampa
Estar um pouco embriagado.
Estar com a barriga no espinhaço
Muito magro e com fome.
Estar como carancho em tronqueira
Muito triste, aborrecido.
Estar de aspa torta
De mau humor.
Estar na canga
Estar preso ou dominado por mulher.
Inhapa
Regalo, gorjeta, presente que o vendedor dá ao comprador além do que foi combinado entre ambos no negócio. Representa uma forma gratidão do vendedor pelo bom negócio realizado.
Lambe-esporas
Indivíduo bajulador, adulador. O mesmo que puxa-saco.
Macanudo
Adjetivo que caracteriza o que é excelente, de boa qualidade; que é admirado pela beleza, força, prestígio, poder, inteligência.
Negar o estribo
No sentido literal, retrata o momento em que o cavaleiro tenta pôr o pé no estribo do cavalo, mas este se afasta e recusa ser montado. Aplica-se a pessoa que não cumpre promessa, faltando com a palavra dada.
Orelhano
Animal sem nenhum sinal nas orelhas, portanto não foi assinalado, não possui marca de seu dono. Seria um antropônimo originado do padre Cristobal de Mendoza y Orellana, introdutor do gado no Rio Grande do Sul. Para alguns estudiosos, o termo vem do espanhol “orejano”, arisco, agreste, provavelmente derivado de “arilla”, margem, borda, portanto sem nenhuma ligação com a palavra orelha a não ser pela semelhança de grafia.
Taipa
Parede de pedra com ou sem terra para represar água num açude. Parede de pedra para cerco de animais menores, especialmente o porco. Sujeito tapado, idiota, ignorante.
Talagaço
Porção de bebida alcoólica tomada de uma só vez, num único gole. O mesmo que talagada.
Ditados populares do gaúcho – definição e uso
Afiada que nem dentada de traíra
Faca cortante, bem amolada. Pessoa sempre pronta para atacar. Ditado equivalente: Afiada que nem língua de sogra.
Agarrado como carrapato em costela de boi gordo
Pessoa que, por afeto, está sempre por perto, tornando-se inoportuna.
Bagaceiro que nem papagaio de zona
Indivíduo que só usa palavrão, desbocado
Mais frio que barriga de sapo
Pessoa indiferente, insensível, desumana.
Metido que nem piolho em costura
Sujeito intrometido, que se mete em assunto que não lhe diz respeito.
lho como o rascunho da Bíblia
Ditado que faz referência a pessoa idosa, com muita experiência e sabedoria
Fonte:  Professor e escritor
   aririboldi

Publicado por Tradição Gaúcha

o melhor da cultura Gaúcha do Rio Grande e também notícias do Brasil e do mundo sempre trazendo o melhor da notícia..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: